30 abril, 2014

Resenha - Paixão Sem Limites

Título: Paixão Sem imites
Autora: Abbi Glines
Editora: Arqueiro
Páginas: 184



Blaire Wynn não teve uma adolescência normal. Ela passou os últimos três anos cuidando da mãe doente. Após a sua morte, Blaire foi obrigada a vender a casa da família no Alabama para arcar com as despesas médicas. Agora, aos 19 anos, está sozinha e sem lugar para ficar. Então não tem outra escolha senão pedir ajuda ao pai que as abandonara. Ao chegar a Rosemary, na Flórida, ela se depara com uma mansão à beira-mar e um mundo de luxo completamente diferente do seu. Para piorar, o pai viajou com a nova esposa para Paris, deixando Blaire ali sozinha com o filho dela, que não parece nada satisfeito com a chegada da irmã postiça. Rush Finlay é filho da madrasta de Blaire com um famoso astro do rock. Ele tem 24 anos, é lindo, rico, charmoso e parece ter o mundo inteiro a seus pés. Extremamente sexy, orgulha-se de levar várias garotas para a cama e dispensá-las no dia seguinte. Blaire sabe que deve ficar longe dele, mas não consegue evitar a atração que sente, ainda mais quando ele começa a dar sinais de que sente a mesma coisa. Convivendo sob o mesmo teto, eles acabam se entregando a uma paixão proibida, sobre a qual não têm nenhum controle. Mas Rush guarda um segredo que Blaire não deve descobrir e que pode mudar para sempre as suas vidas.



Esse é mais um daqueles livros que a capa me chama atenção então vou lá e compro. Ei havia visto diversas pessoas falando super bem do livro, mas ler resenha? Nem pensar! Eu queria ser surpreendida por uma trilogia com capas que chamaram tanto a minha atenção e sem dúvida alguma eu fui surpreendida. Eu já sabia que livro se tratava de um New Adult, mas não conhecia muito bem o gênero até então e resolvi me jogar nessa nova leitura e não para a minha surpresa, e sim para a minha felicidade eu amei o livro, não consigo descrever o que Blaire e Rush fizeram comigo nessa leitura, só sei que apesar do jeitão do Rush que não me agradou nenhum pouco no início até ele conseguiu me conquistar e posso dizer que eu amo esse casal <3

Blaire é uma jovem de 19 anos que desde jovem precisou aprender as realidades da vida e o quão dura ela pode ser para alguém tão inocente, mas com todas as dificuldades que havia passado, depois de perder a irmã gêmea em um acidente de carro, ver o seu pai abandonando a família em um momento complicado e ter dedicado três anos de sus adolescência cuidando do câncer de sua mãe até a sua morte, sim hoje ela é uma garota muito forte e capaz de se cuidar muito em sozinha. Porém depois de tudo isso, Blaire ainda havia perdido também a casa onde morava com sua mãe pois precisou vendê-la para quitar dividas medicas e por isso precisou pedir a ajuda de seu pai enquanto não tinha para onde ir. Foi a partir daí que Rush apareceu em sua vida, com 24 anos e um charme capaz de deixar qualquer garota aos seus pés, dessa vez foi ele que foi fisgado pelo charme de alguém e esse alguém era a doce Blaire.

"O mais inteligente seria me afastar e mantê-lo à distância; Rush não era nem jamais seria o príncipe encantado de alguém." (pág. 117)

Eles vivem em uma especie de romance proibido. Rush tem um grande segredo que o impede de se entregar totalmente aos charmes da garota, por mais que ambos já estejam totalmente envolvido e apaixonados, para Rush aquele romance não podia ser vivido. Todavia já era tarde demais para voltar atrás naquele momento. Mas que segredo será esse capaz de "mexer" tanto com o jovem? Fiquei tão curiosa que eu só pensava em descobrir isso logo.

"Ele podia ter tudo o que quisesse menos ela."  

É um livro repleto de paixão, desejo e cenas bem hots que inevitavelmente conseguiu me deixar sem ar, fui com tanta sede a leitura que devorei o livro em um dia e essa já se tornou uma das minhas trilogias preferidas. Apesar de para muitos o livro não ser bom por causa dos clichês em algumas partes do romance e pelas cenas mais picantes, eu simplesmente amei, não sei ainda porque não o li antes e agora quero acompanhar todo o que for lançado da Abbi Glines aqui no país, estou apaixonada pela autora. Essa é uma leitura maravilhosa que te envolve tanto se tornando capaz até de prender ao ponto de não te permitir uma pausa nem para tomar um fôlego.

29 abril, 2014

Resenha - Bem Mais Perto

Título: Bem Mais Perto
Autora: Susane Colasanti
Editora: Novo Conceito
Páginas: 236



Quando Brooke descobre que o amor de sua vida, Scott Abrams, está se mudando do subúrbio de New Jersey para Nova York, ela decide segui-lo até lá. Viver com o pai ausente e se adaptar a uma escola totalmente nova são desafiantes para ela — e as coisas ficam ainda piores quando ela descobre que Scott já tem uma namorada. Mas como ela aprende a sobreviver na cidade grande, começa a descobrir todo um novo lado de si mesma e percebe que, às vezes, o amor pode te encontrar mesmo quando você não está olhando para ele.


Eu estava procurando um livro com uma leitura rápida já que o fim de semana seria corrido e também estou com uma meta de tentar ler primeiro os livros que estão a mais tempo na minha estante e a minha escolha foi "Bem Mais Perto", esse é o segundo livro da Susane Colasanti que lei e até agora a autora não me decepcionou apesar de os dois livros que li dela estarem repletos de clichês, ainda conseguiram me conquistar. Tal como foi a leitura de "Tipo Destino", a desse livro também foi muito rápida, consegui ler em um dia (contando que eu fui dormir de quatro horas da manhã por que queria saber o final logo), me senti envolvida pela personagem principal que é muito sem noção e me fisgou com essa loucura de mudar de cidade em busca do seu grande amor (eles foram feitos um para outro, mas só ele não sabia disso).

"Quando forças fora do seu controle assumem a direção, elas levam você a fazer coisas bobas. Ou coisas loucas, como esta que o amor estava me levando a fazer, dando uma total reviravolta em minha vida."   (pág. 16)

Brook é uma jovem muito, muito, muito inteligente, mas por não ser a favor do atual sistema de edução do local onde mora tenta chamar atenção tirando notas baixas, uma pena que isso não esteja funcionando da maneira como ela deseja, muito pelo contrario, isso só está dificultando a sua entrada em uma boa faculdade, mesmo que ela ainda não tenha decidido o que realmente quer fazer. E como qualquer adolescente ela tem o seu "grande amor", mas para a tristeza da Brook ele não a corresponde e talvez nem note a sua existência, contudo, como é uma garota decidida resolve que ele vai saber e o seu plano de contar para Scott está dando certo até que ela fica sabendo que ele vai mudar de cidade e que no próximo ano eles não irão mais estudar na mesma escola. Então já que isso é muito normal para uma adolescente, claro que não, ela resolve se mudar e ir atrás do seu amor, lógico que isso não parece obsessão da parte dela nem nada.

Me diz quem é tão louco a ponto de ir atrás de alguém que mal sabe da sua existência só para dizer para ele que vocês foram feitos um para o outro e que vão ficar juntos? Deixar toda uma vida para trás por alguém quem te conhece direito!! Seria uma história perfeita de amor se o sentimento fosse correspondido, ela esqueceu que uma aventura assim tem que ser vivida a dois e não sozinha. Sim, eu gostei do livro! Porque eu gosto de clichês ainda mais quando se trata de romance. E melhor de tudo é que a Brook ainda acha que conhece ele muito bem, muito mais até do que qualquer um próximo a ele.

"Você nunca consegue conhecer alguém completamente, não importa o quanto ache que conheça. As pessoas sempre omitirão apartes de suas vidas. Sempre haverá alguma verdade entre ela que você nunca saberá." (pág. 47)

Esse é mais um livro da Colasanti que eu indico, mas se você é uma daquelas pessoas que não gosta de romances clichês, não leia, porque não vai gostar. Enfim, eu amei o jeito decidido e até meio maluquinho da Brook e fiquei com um pouco receosa com relação ao final, com medo de ela não conseguir "acordar para a vida" e ver como tudo poderia ser diferente e começar a dar certo, porém o final dessa leitura não poderia me deixar mais satisfeita e até que conseguiu me surpreender em alguns aspectos. Livro mais que recomendado, principalmente para os que amam Romances.

"Às vezes você só precisa de espaço para valorizar o que tem." (pág.222)

27 abril, 2014

Resenha - A Culpa é das Estrelas

Título: A Culpa é das Estrelas
Autor: John Green
Editora: Intrínseca
Páginas: 286



Hazel é uma paciente terminal. Ainda que, por um milagre da medicina, seu tumor tenha encolhido bastante — o que lhe dá a promessa de viver mais alguns anos —, o último capítulo de sua história foi escrito no momento do diagnóstico. Mas em todo bom enredo há uma reviravolta, e a de Hazel se chama Augustus Waters, um garoto bonito que certo dia aparece no Grupo de Apoio a Crianças com Câncer. Juntos, os dois vão preencher o pequeno infinito das páginas em branco de suas vidas.


Olá pessoal! Finalmente venho aqui fazer a minha primeira resenha de um livro do John Green e como não começar lendo "A Culpa é das Estrelas"? Fiquei adiando por muito tempo essa leitura e quando finalmente me preparei para lágrimas que estariam por vir resolvi ler. Ai, como eu me arrependo de não ter lido antes!! Confesso que no início não estava lá tão empolgada, mas com o tempo Hazel e Augustus me conquistaram e a cada nova página eu estava mais envolvida, praticamente devorei o livro e por sorte eu estava em casa todas as vezes que chorei com a leitura rsrs.

O livro conta a história de Hazel Grace, uma jovem de 16 anos e que luta contra um câncer terminal há 3 anos. Abandonou a escola há algum tempo, mas conseguiu se tornar uma universitária através de um teste que fez e conseguiu passar maravilhosamente.Mas existe um problema, o seu câncer não tem cura e por isso ela só tem mais algum tempo (indeterminado) de vida, pode ser um dia, um mês, um ano, nunca se sabe, ela só sabe que até agora conseguiu lutar por 3 anos, ela já aceitou que vai morrer logo, porém não sabe como seus pais irão reagir depois que ela partir, será um grande desafio, uma nova vida sem ela. E não se pode esquecer também de outro detalhe que a deixa desconfortável, ter que andar com um cilindro de oxigênio por aí. 

Hazel frequenta um Grupo de Apoio para jovens com câncer e é lá que conhece o Augustus, um garoto que irá ser o responsável por mudar a sua vida completamente! E como já era de ser esperar eles se apaixonam e passam por momentos engraçados, tristes, apaixonantes que me deixaram super apaixonada nesse casal, que me pegou de um jeito que não consigo explicar. Eles são perfeitos juntos!! 

"[...] me apaixonei do mesmo jeito que alguém cai no sono: gradativamente e de repente, de uma hora para outra." (pág. 118)

É um livro muito emocionante, uma das minhas melhores leituras desse ano e esse livro foi uma especie de "guinada" para a leitura de outros livros do John Green já que infelizmente esse foi o primeiro, mas aguardem novas resenhas que os outros já estão lindos na minha estante esperando para serem lidos!!


"Alguns infinitos são maiores que outros." (pág. 210) 

25 abril, 2014

Resenha - Bela Maldade

Título: Bela Maldade
Autora: Rebecca James
Editora: Intrínseca
Páginas: 302



Após uma horrível tragédia que deixou sua família, antes perfeita, devastada, Katherine Patterson se muda para uma nova cidade e inicia uma nova vida em um tranquilo anonimato. Mas seu plano de viver solitária e discretamente se torna difícil quando ela conhece a linda e sociável Alice Parrie. Incapaz de resistir à atenção que Alice lhe dedica, Katherine fica encantada com aquele entusiasmo contagiante, e logo as duas começam uma intensa amizade. No entanto, conviver com Alice é complicado. Quando Katherine passa a conhecê-la melhor, percebe que, embora possa ser encantadora, a amiga também tem um lado sombrio. E, por vezes, cruel. Ao se perguntar se Alice é realmente o tipo de pessoa que deseja ter por perto, Katherine descobre mais uma coisa sobre a amiga: Alice não gosta de ser rejeitada...

E então o que dizer de Bela Maldade? Esse livro é do tipo "Ai meu Deus!", que deixa qualquer um sem fôlego e eu simplesmente devorei esse livro. Uma leitura super envolvente e daquele tipo que não deixa nenhuma ponta solta, em alguns momentos pensei que eu tinha deixado passar algo ou que tinha passado algum detalhe desapercebido, mas não. É tudo muito bem feito, muito bem escrito e uma história totalmente surpreendente.

Katherine leva uma vida bem complicada depois do assassinato de sua irmã Rachel, depois do ocorrido ela precisou mudar de cidade e até trocou o sobrenome para tentar viver uma nova vida e deixar todo o seu passado para trás. Ao chegar em uma nova cidade ela também precisa encarar uma nova escola e novos amigos e a primeira pessoa a se tornar sua amiga é Alice, uma jovem super divertida e que não aceita "não" como resposta.

"Já ouvi dizer que as pessoas encantadoras, poderosas, têm o dom de nos fazer sentir como se fôssemos a única criatura do mundo, e agora sei exatamente o que isso significa." (pág.14)

Quando Alice se torna sua amiga é como se a sua vida enfim começasse a "entrar nos eixos", contudo a verdade não é essa, Alice só chegou para deixar a sua vida ainda pior. Ao longo do livro vamos descobrindo revelações surpreendentes que deixam o leitor totalmente surpreso e o mais impressionante é que tudo está interligado até mesmo as pessoas!! Em algumas partes eu nem conseguia soltar o livro com tanta vontade de descobrir o que tinha realmente acontecido no caso das Irmãs Boydell e quando descobri o que aconteceu eu fiquei totalmente sem reação. Eu nunca tinha visto nenhum Thriller desse tipo, ele é fantástico.

Katie conhece também o amor de sua vida e parece que as coisas então realmente dando certo para ela depois de tantos anos, mas será que ela agora vai mesmo conseguir? O final é eletrizante, capaz de deixar qualquer impressionado. No início eu não dava nada pelo livro, mas hoje ele se tornou um dos queridinhos da minha estante.   

" - Isto é bom demais. Estou feliz demais. Dá medo." (pág.191) 

24 abril, 2014

3ª Turnê Intrínseca


Olá gente? Hoje eu venho falar um pouquinho para você sobre a Turnê Intrínseca que anda acontecendo em vários estados do Brasil. Nesta quinta-feira, 24 de abril, foi a vez do evento chegar até os BOOKAHOLICS do Rio Grande do Norte e eu estava lá para conferir todas as novidades que a editora está trazendo para o primeiro e o segundo semestre de 2014 e cá para nós os lançamentos são de tirar o fôlego dos leitores. 

O evento está sendo organizado pela terceira vez e segundo o pessoal da Intrínseca antes mesmo do encerramento da turnê o número de leitores que compareceram já conseguiu superar  bastante os números dos anos anteriores. O objetivo da editora é de através da Turnê aproximara leitores e conseguir entendê-los melhor.

Enfim, o evento foi maravilhoso o pessoal da editora também é super legal e já estou ansiosa pelo próximo ano. Ahh e eu não podia esquecer de mostrar o brinde que todos que compareceram receberam que eu achei super fofo e muito atencioso da parte da Intrínseca se preocupar com o brinde para o seu leitor e também em sua composição que sem dúvida alguma é de agradar a qualquer um que goste de livros.



21 abril, 2014

Resenha - Extraordinário

Título: Extraordinário
Autora: R. J. Palacio
Editora: Intrínseca
Páginas: 318


August (Auggie) Pullman nasceu com uma síndrome genética cuja sequela é uma severa deformidade facial, que lhe impôs diversas cirurgias e complicações médicas. Por isso ele nunca frequentou uma escola de verdade...até agora. Todo mundo sabe que é difícil ser um aluno novo, mais ainda quando se tem um rosto tão diferente. Prestes a começar o quinto ano em um colégio particular de Nova York, Auggie tem uma missão nada fácil pela frente: convencer os colegas de que, apesar da aparência incomum, ele é um menino igual a todos os outros. Narrado da perspectiva de Auggie e também de seus familiares e amigos, com momentos comoventes e outros descontraídos, Extraordinário consegue captar o impacto que um menino pode causar na vida e no comportamento de todos, família, amigos e comunidade - um impacto forte, comovente e, sem dúvida nenhuma, extraordinariamente positivo, que vai tocar todo tipo de leitor.

O livro é narrado de diferentes pontos de vista, tanto o do próprio August, quanto de alguns de seus familiares e amigos mais próximos e é bem interessante ver como cada um se sente em relação ao garoto, como cada um consegue vê-lo de uma maneira diferente, cada um ao seu modo. Auggie leva uma vida bem complicada para um garoto tão jovem, mas não existe nada na vida que possa nos impedir de encontrar a felicidade e é isso que esse jovem nos ensina ao longo da leitura.

"Se eu encontrasse uma lâmpada mágica e pudesse fazer um desejo, pediria para ter um rosto comum, em que ninguém nunca prestasse atenção. Pediria para poder andar na rua sem que as pessoas me vissem e depois fingissem olhar para o outro lado. Sabe o que eu acho? A única razão de eu não ser comum é que ninguém além de mim me enxerga dessa forma." (pág.11)

Auggie tem uma rotina bem diferenciada de qualquer garoto da sua idade devido a um síndrome  genética. Já passou por diversas cirurgias e está tentando voltar a levar uma vida normal aos poucos. Agora está prestes a entrar em uma escola, já que até agora vinha estudando apenas em casa com a ajuda da mãe, a partir de agora a rotina será bem diferente. Desde jovem o garoto já têm que enfrentar as dificuldades da vida e entrar em uma nova escola não é nada fácil, ele sofre com as brincadeirinhas de mal gosto dos colegas, mas apesar de tudo Auggie consegue ir conquistando amigos aos poucos por ser um jovem extraordinário. 

Com as divisões do livro podemos conhecer melhor a irmã do Auggie, a Via, que com a chegada do irmão precisou amadurecer antes do previsto e percebemos como a vida de todos ao redor dele mudou com a sua chegada. é muito interessante perceber como os amigos dele passam por uma mudança de comportamento com a entrada de Auggie em suas vidas, como muito se rendem a doçura desse menino que é um guerreiro desde o seu nascimento.

Um ponto que me deixou intrigada desde o início da leitura é que mesmo depois de terminar de ler ainda não consigo visualizar o rosto do Auggie, o leitor consegue perceber que o problema existe, que ele tem sim uma deformidade mas não se sabe ao certo como, muitas vezes até me perdia nessa realidade dele de não ter um rosto normal e acabava tratando o personagem como se nada disso existisse. O modo como seus familiares e amigos o tratam faz o menino parecer totalmente normal mesmo o leitor sabendo que não é.

A leitura é muito envolvente e esse livro é realmente extraordinário (rsrs), com um final emocionante, mas para ser sincera me emocionei ao longo de quase todo o livro com a história de August e tive vontade de abraçar o personagem em várias páginas, afinal como não querer abraçá-lo?  Livro recomendadíssimo que nos passa uma lição maravilhosa, vale muito a pena. 

"Toda pessoa deveria ser aplaudida de pé pelo menos uma vez na vida, porque todos nós vencemos o mundo." (pág.313)

18 abril, 2014

Lançamentos - Editora Intrínseca

INTRÍNSECA
ABRIL/ 2014


Está um pouco atrasado, mas antes tarde do que nunca não é mesmo? Então aqui estão os lançamentos do mês de ABRIL da Editora Intrínseca. Ultimamente por pura coincidência a minha coleção de livros dessa editora está aumentando e eu nem estava prestando atenção nisso, fiquem espertos que em breve terá resenha nova de um dos livros da Intrínseca aqui! Estou amando cada vez mais os livros da editora, são maravilhosos. Confiram os lançamentos do mês e espero que gostem!


A LOJA DE TUDO – JEFF BEZOS E A ERA DA AMAZON, DE BRAD STONE
A Amazon foi uma pioneira no comércio de livros pela internet e esteve à frente da primeira grande febre das pontocom. Mas Jeff Bezos, seu visionário criador, não se contentaria com uma livraria virtual descolada: ele queria que sua empresa dispusesse de uma seleção ilimitada de produtos a preços radicalmente baixos — e se tornasse “a loja de tudo”.
Com o objetivo de descortinar esse universo, o jornalista Brad Stone obteve acesso inédito a funcionários e executivos da Amazon, além de familiares e amigos de Bezos, e o resultado é um retrato detalhado da vida na gigante do comércio on-line que expõe um mundo de competitividade sem limites. Como outros precursores da tecnologia, entre eles Steve Jobs, Bill Gates e Mark Zuckerberg, Bezos não cede em sua incansável busca por novos mercados, transformando o varejo da mesma forma como Henry Ford revolucionou a indústria — com uma impiedade tamanha que só se iguala à sua vontade de oferecer a melhor experiência possível ao cliente.

A MULHER SILENCIOSA, DE A. S. A. HARRINSON
Jodi e Todd estão juntos há 20 anos e, aparentemente, levam uma vida invejável. Todd é um empreiteiro bem-sucedido que pode bancar alguns luxos, como o enorme apartamento com uma vista deslumbrante para o lago, um Porsche (dele) e um Audi (dela) na garagem, e o estilo de vida de Jodi. Psicoterapeuta, ela atende em casa apenas dois clientes por dia, e tem tempo de sobra para as sessões de pilates, as aulas de arranjos florais, os passeios com Freud, o golden retriever do casal, e o preparo das refeições gourmet de que tanto gosta.
Essa fachada perfeita, porém, está prestes a ruir. Todd é um adúltero incurável, e Jodi sabe disso. Ela é a esposa silenciosa, preparada para tolerar as traições do marido com o intuito de manter as aparências. Até que Todd sai de casa — para viver com uma mulher com metade da idade dela, filha de seu melhor amigo. Magoada, humilhada e, por fim, financeiramente abalada, Jodi começa a contemplar o assassinato como uma opção razoável.

CLAROS SINAIS DE LOUCURA, DE KAREM HARRINGTON 
Você nunca conheceu ninguém como Sarah Nelson. Enquanto a maioria dos amigos adora Harry Potter, ela passa o tempo escrevendo cartas para Atticus Finch, o advogado de O sol é para todos. Coleciona palavras-problema em um diário, tem uma planta como melhor amiga e vive tentando achar em si mesma sinais de que está ficando louca.
Não é à toa: a mãe tentou afogá-la e ao irmão quando eles tinham apenas dois anos, e desde então mora em uma instituição psiquiátrica. O pai tornou-se alcoólatra. Prestes a completar doze anos, Sarah sente falta de um pai mais presente e das experiências que não viveu com a mãe, está preocupada com a árvore genealógica que fará na escola e ansiosa porque seu primeiro beijo de língua ainda não aconteceu. Tragédia e humor combinam-se de forma magistral nesta incrível história sobre a aventura que é crescer.

COMO TRAIS O HERÓI DE UM DRAGÃO, DE CRESSIDA COWELL
Soluço Spantosicus Strondus III foi o mais grandioso herói já visto em todo o território Viking. Notável esgrimista e encantador de dragões, ele era corajoso, impetuoso e muitíssimo inteligente. Mas até mesmo os grandes heróis podem ter dificuldades no começo, principalmente se têm como companheiro um dragãozinho teimoso e mal-educado…
Soluço precisa ser coroado Rei do Oeste Mais Selvagem. Será que ele vai se livrar dos Dragões-espiões Vampiros da bruxa e conseguir as Coisas Perdidas do Rei antes do Juízo Final de Yule? E há mesmo um traidor no acampamento de Soluço que, no fim, trairá todos?

FAÇA BOA ARTE, DE NEIL GAIMAN
Em maio de 2012 o autor best-seller Neil Gaiman subiu ao palco da University of the Arts na Filadélfia para fazer um discurso de formatura. Durante dezenove minutos ele dividiu com os formandos suas ideias sobre criatividade, bravura e força, encorajando os novos pintores, músicos, escritores e sonhadores a quebrar as regras, pensar de forma inovadora e, acima de tudo, FAZER BOA ARTE.

ILUMINADAS, DE LAUREN BEUKES 
Chicago1931. Harper Curtis, um andarilho violento, invade uma casa abandonada que esconde um segredo tão chocante quanto improvável: quem entra ali é transportado no tempo. Instigado por um comando que parece vir da própria casa, Harper persegue as “meninas iluminadas” — garotas cuidadosamente escolhidas em diferentes décadas — com o objetivo de matá-las. Voltando no tempo após cada assassinato, seus crimes são perfeitos e impossíveis de serem rastreados. Ou pelo menos é o que ele pensa.
Chicago, 1992. Kirby Mazrachi viu sua vida ser destroçada após um ataque brutal que por pouco não a levou à morte. Incapaz de esquecer tal acontecimento, Kirby investe seus esforços em encontrar o homem que tentou assassiná-la. Seu único aliado é Dan, um ex-repórter policial que cobriu seu caso e agora aparentemente está apaixonado por ela. À medida que a investigação de Kirby avança, ela descobre outros casos semelhantes ao seu — e garotas que não tiveram a mesma sorte que ela — ligados por evidências que parecem impossíveis. Mas, para alguém que deveria estar morto, impossível não significa que não tenha acontecido.

O REI DE AMARELO, DE RICHARD W. CHAMBERS
Obra-prima de Robert W. Chambers, O Rei de Amarelo é uma coletânea de dez contos de literatura gótica publicada originalmente em 1895 e considerada um marco do gênero. Influenciou diversas gerações de escritores, de H. P. Lovecraft a Neil Gaiman, Stephen King e, mais recentemente, o escritor, produtor e roteirista Nic Pizzolatto, criador da série investigativa True Detective, exibida pela HBO, cujo mistério central faz referência ao obscuro Rei de Amarelo.
O título faz alusão a um livro dentro do livro — mais precisamente, a uma peça teatral fictícia — e a seu personagem central, uma figura sobrenatural cuja existência extrapola as páginas. A peça O Rei de Amarelo é mencionada em quatro dos contos, mas pouco se conhece de seu conteúdo. É certo apenas que o texto, em dois atos, leva o leitor à loucura, condenando sua alma à perdição. Um risco a que alguns aceitam se submeter, dado o caráter único da obra, um misto irresistível de beleza e decadência.O Rei de Amarelo, de Richard W. Chambers
Obra-prima de Robert W. Chambers, O Rei de Amarelo é uma coletânea de dez contos de literatura gótica publicada originalmente em 1895 e considerada um marco do gênero. Influenciou diversas gerações de escritores, de H. P. Lovecraft a Neil Gaiman, Stephen King e, mais recentemente, o escritor, produtor e roteirista Nic Pizzolatto, criador da série investigativa True Detective, exibida pela HBO, cujo mistério central faz referência ao obscuro Rei de Amarelo.
O título faz alusão a um livro dentro do livro — mais precisamente, a uma peça teatral fictícia — e a seu personagem central, uma figura sobrenatural cuja existência extrapola as páginas. A peça O Rei de Amarelo é mencionada em quatro dos contos, mas pouco se conhece de seu conteúdo. É certo apenas que o texto, em dois atos, leva o leitor à loucura, condenando sua alma à perdição. Um risco a que alguns aceitam se submeter, dado o caráter único da obra, um misto irresistível de beleza e decadência.

CATÁSTROFE – 1914: A EUROPA VAI À GUERRA, DE MAX HASTINGS
Em 1914, a Europa mergulhou num conflito sem precedentes. A Primeira Guerra Mundial desfez impérios, aniquilou dinastias e transformou toda a geopolítica do Velho Mundo, marcando de fato o início do século XX. Cem anos após a eclosão da “guerra para acabar com todas as guerras”, Max Hastings examina as causas que conduziram ao início das hostilidades e acompanha as agruras de incontáveis homens e mulheres durante os primeiros meses de luta.
Em Catástrofe — 1914: a Europa vai à guerra, Hastings relata como, após o assassinato do arquiduque Franz Ferdinand, as relações diplomáticas se degeneraram e os países europeus lançaram-se numa calamidade que deixaria um saldo de milhões de mortos. O autor explora detalhes da realidade da guerra pelos olhos de estadistas, aristocratas, soldados e camponeses, oferecendo uma análise brilhante das decisões de líderes políticos e militares e pintando um retrato vívido do começo do conflito.

16 abril, 2014

Resenha - O Presente

Título: O Presente
Autora: Cecelia Ahern
Editora: Novo Conceito
Páginas: 317

                                                       



Todos os dias, Lou Suffern luta contra o tempo. Ele tem sempre dois lugares para ir, tem sempre duas coisas a fazer. Quando dorme, sonha com os planos do dia seguinte, e, quando está em casa, com a esposa e os filhos, sua mente está, invariavelmente, em outro lugar. Numa manhã de inverno, Lou encontra Gabe, um morador de rua, sentado no chão, sob o frio e a neve, do lado de fora do imenso edifício onde Suffern trabalha. Os dois começam a conversar, e Lou fica muito intrigado com as informações que recebe de Gabe; informações de alguém que tem observado uniões improváveis entre os colegas de trabalho de Lou, como os encontros da moça de sapatos Loubotin com o rapaz de sapatos pretos... Ansioso por saber de tudo e por manter o controle sobre tudo, Lou entende que seria bom ter Gabe por perto — para ajudá-lo a desmascarar associações que se formam fora de suas vistas — e lhe oferece um emprego. Mas logo o executivo arrepende-se de ajudar Gabe: sua presença o perturba. O ex-mendigo parece estar em dois lugares ao mesmo tempo, e, além disso, Gabe lhe fala umas coisas muito incomuns, como se soubesse do que não deveria saber... Quando começa a entender quem é realmente Gabe, e o que ele faz em sua vida, o executivo percebe que passará pela mais dura das provações. Esta história é sobre uma pessoa que descobre quem é. Sobre uma pessoa cujo interior é revelado a todos que a estimam. E todos são revelados a ela. No momento certo.

Esse é o segundo livro que leio da Cecelia Ahern e sem dúvida alguma foi uma ótima escolha e essa leitura também veio em boa hora, no momento certo, me fez refletir bastante. Não sei porque demorei tanto para pegar esse livro para ler, ele já está entre os melhores livro do ano na minha opinião. Li primeiro P.S Eu te amo da autora que virou um dos meus queridinhos e confesso que fiquei bem receosa com esse livro, com medo que ele me fizesse mudar de opinião em relação a autora, contudo só me deixou ainda mais apaixonada e com mais vontade ainda de ler os outros livros que também já estão na lista de leituras.

"Às vezes é preciso se entregar a alguém para perceber quem você realmente é."

O livro fala sobre Lou Suffern, um executivo bem sucedido e que sempre está tentando aproveitar o seu tempo da melhor forma dividindo entre a família e o trabalho, o único problema é que para Lou o trabalho sempre vem em primeiro lugar e sempre escuta da esposa que dessa maneira irá acabar sendo "demitido" pela sua família, mas ele sempre está buscando subir mais e mais na empresa e sempre esquece das promessas que faz aos parentes e quase nunca está presente nos momentos importantes das vidas de seus dois filhos. Um homem que nos dias atuais é bem comum de ser encontrado, mas será que vale mesmo a pena abrir mão de coisas tão importantes para ganhar mais se você já ganha o suficiente? 

Lou achava que tudo estava sobre o seu controle quando na verdade a única coisa que ele estava conseguindo controlar era o seu trabalho até que em um dia próximo ao dia do Natal ele conheceu Gabe, um mendigo que sempre ficava em frente ao prédio onde trabalhava, por acaso nesse dia algo estranho aconteceu com Lou, ele sentia isso, e resolveu oferecer um emprego a Gabe para que saísse das ruas. 

A partir desse dias as coisas começaram a mudar na vida do executivo, tudo parecia diferente de alguma forma, ele passou a perceber que as coisas não estavam bem e que ele precisava mudar e com a ajuda de seu novo e estranho amigo Gabe ele conseguiu mudar, conseguiu aos poucos ir se transformando em um novo homem para a felicidade de sua esposa Ruth que agora vivia radiante e de sua família. Uma pena mesmo é quando as pessoas desperdiçam o seu tempo, deixam de lado a família e pessoas importantes e quando se dão conta de tudo isso as vezes pode ser tarde demais para tentar concertar as coisas.

"O tempo é mais precioso que ouro, mais precioso que diamantes, mais precioso que petróleo ou quaisquer tesouros. É o tempo, o que nunca temos em quantidade suficiente. É o tempo que causa guerra dentro dos nossos corações. Devemos usá-lo com sabedoria." 
(pág. 317)

A história do livro é surpreendente e emocionante, recomendo muito, muito, muito esse livro, me fez refletir e até chorar no fim. A leitura é bem rápida, mas como eu estava um pouco ocupada esses dias ela demorou mais que o esperado, mas sempre que pegava para ler não queria mais largar.

13 abril, 2014

Estantes dos Leitores #7

Olá meu apaixonados, e aqui vai mais uma coleção de um dos nossos leitores!! Dessa vez a estante é da linda Jéssika Moura, pelo que vemos ela é mais uma romântica aqui ein? haha <3 Olha que lindo ela tem "Olho por Olho" e "Dente por Dente" e a minha invejinha branca dela, esses dois estão na minha lista gritando loucamente para serem comprados,a história tem uma pegada meio Pretty Little Liars  (PLL) e por isso me deixou muito curiosa pela história, eu já li esses dois livros e já tem resenha aqui no blog *-* E então gostaram da estante dela? Está esperando o que para enviar a sua também? Beeeeijos!


11 abril, 2014

Lançamentos - Editora Novo Conceito



NOVO CONCEITO
ABRIL / 2014



O mês já começou e os lançamentos da Novo Conceito já estão "rodando" por ai nas mãos dos blogueiros, em Abril a editora veio cheia de novidades e com lançamentos que já conseguiram me deixar muito curiosa. Sabe quando um livro consegue te conquistar já pela capa, aquele amor à primeira vista que não é necessário nem ler a sinopse para saber que o livro vai ser maravilhoso? Pois é estou com essa sensação esse mês. Então vamos conferir os lançamentos?


VINTE GAROTOS NO VERÃO

Quando alguém que você ama morre, as pessoas perguntam como você está, mas não querem saber de verdade. Elas buscam a afirmação de que você está bem, de que vocêaprecia a preocupação delas, de que a vida continua. Em segredo, elas se perguntam quando a obrigação de perguntar terminará (depois de três meses, por sinal. Escrito ou não escrito, é esse o tempo que as pessoas levam para esquecer algo que você jamais esquecerá). As pessoas não querem saber que você jamais comerá bolo de aniversário de novo porque não quer apagar o sabor mágico de cobertura nos lábios beijados por ele. Que você acorda todos os dias se perguntando por que você está viva e ele não. Que na primeira tarde de suas férias de verdade você se senta diante do mar, o rosto quente sob o sol, desejando que ele lhe dê um sinal de que está tudo bem.

O LADO MAIS SOMBRIO

Alyssa Gardner ouve os pensamentos das plantas e animais. Por enquanto ela consegue esconder as alucinações, mas já conhece o seu destino: terminará num sanatório como sua mãe. A insanidade faz parte da família desde que a sua tataravó, Alice Liddell, falava a Lewis Carroll sobre os seus estranhos sonhos, inspirando-o a escrever o clássico Alice no País das Maravilhas. Mas talvez ela não seja louca. E talvez as histórias de Carroll não sejam tão fantasiosas quanto possam parecer. Para quebrar a maldição da loucura na família, Alyssa precisa entrar na toca do coelho e consertar alguns erros cometidos no País das Maravilhas, um lugar repleto de seres estranhos com intenções não reveladas. Alyssa leva consigo o seu amigo da vida real – o superprotetor Jeb –, mas, assim que a jornada começa, ela se vê dividida entre a sensatez deste e a magia perigosa e encantadora de Morfeu, o seu guia no País das Maravilhas. Ninguém é o que parece no País das Maravilhas. Nem mesmo Alyssa...

MULHERES QUE ESCOLHEM DEMAIS

Todo mundo tem uma amiga que vive procurando defeito em todos os pretendentes. Um é alto demais, o outro é baixinho; um terceiro não é suficientemente bem-sucedido. E tem ainda aquele que é perfeito demais... A expectativa por uma boa companhia é tão grande que a cabeça da mulher se enche de dúvidas: “Ele é a pessoa certa para mim? Ele é O CARA!? Será que existe Príncipe Encantado? Pior ainda: será que fiquei esperando tanto que não reparei quando ele passou por mim?”. Talvez o homem que a sua amiga – ou você, mesmo que não admita – tanto espera não exista. E talvez você nunca tenha pensado nisso. Ninguém é perfeito. Todos têm defeitos — sim, inclusive as mulheres! Mas são justamente as pequenas diferenças que deixam tudo mais interessante.

BOB UM GATO FORA DO NORMAL

“Nós ganhamos segundas chances todos os dias, mas geralmente não as aproveitamos. E então eu conheci o Bob.” James Bowen é um músico sem-teto que se apresenta nas ruas de Londres para sobreviver. A partir do momento em que ele encontra um gato de rua machucado, com o pelo cor de laranja e grandes olhos verdes, sua vida começa a mudar. Juntos, James e Bob enfrentam o mundo – e vencem. Uma história verdadeira sobre amor e amizade que vai fazer você sorrir muito.

DESDE O PRIMEIRO INSTANTE

Rachel acabou de romper um noivado e está decidindo o que vai fazer da vida. Quando ela se encontra casualmente com Ben, um amigo dos tempos da faculdade, seu coração balança. Na época não rolou, mas agora ele parece tão mais interessante... O problema é que Ben está casado, “fora do mercado”, como se costuma dizer. Ok, hora de partir para outra. Rachel não é nenhuma mocinha ingênua, dessas que se deixam levar pela emoção. O fato de Ben ser lindo, educado, engraçado, nobre e fiel não é suficiente para tirar Rachel do seu eixo. Claro que não. Na verdade, ele é O Companheiro Perfeito. Pena que seja tão fiel! Apaixonar-se pelo melhor amigo é o sentimento mais gostoso do mundo, mas também é assustador.


A ESCOLHA DO CORAÇÃO

Recém-casados, Holly e Tom se mudam para uma casa grande e confortável, onde ela espera esquecer de vez os fantasmas de sua infância problemática. O destino, contudo, lhe preparou uma surpresa, que se revela depois que Holly encontra um relógio lunar enterrado no jardim. O relógio oferece a imagem de um futuro que é ao mesmo tempo animador e preocupante: a visão de um lindo bebê nos braços de Tom... mas Holly, estranhamente, não aparece na visão. Em pânico diante da previsão, ela teme que um dia precise fazer uma escolha terrível: dar um filho ao marido, sacrificando sua própria vida... ou salvar-se e se esquecer para sempre da filha não nascida – a quem Holly já aprendeu a amar.

O MENINO DOS FANTOCHES DE VARSÓVIA

Mesmo diante de uma vida extremamente difícil, há esperança. E às vezes essa esperança vem na forma de um garotinho, armado com uma trupe de marionetes – um príncipe, uma menina, um bobo da corte, um crocodilo... O avô de Mika morreu no gueto de Varsóvia, e o menino herdou não apenas o seu grande casaco, mas também um tesouro cheio de segredos. Em um bolso meio escondido, ele encontra uma cabeça de papel machê, um retalho... o príncipe. E um teatro de marionetes seria uma maneira incrível de alegrar o primo que acabou de perder o pai, o menininho que está doente, os vizinhos que moram em um quartinho apertado. Logo o gueto inteiro só fala do mestre das marionetes – até chegar o dia em que Mika é parado por um oficial alemão e empurrado para uma vida obscura. Esta é uma história sobre sobrevivência. Uma jornada épica, que atravessa continentes e gerações, de Varsóvia à Sibéria, e duas vidas que se entrelaçam em meio ao caos da guerra. Porque mesmo em tempo de guerra existe esperança.

PRIMEIRO AMOR

Axi Moore é uma garota certinha, estudiosa, bem comportada e boa filha. Mas o que ela mais quer é fugir de tudo isso e deixar para trás as lembranças tristes de um lar despedaçado. A única pessoa em quem ela pode confiar é seu melhor amigo, Robinson. Ele é também o grande amor de sua vida, só que ainda não sabe disso. Quando Axi convida Robinson para fazer uma viagem pelo país, está quebrando as regras pela primeira vez. Uma jornada que parecia prometer apenas diversão e cumplicidade aos poucos transforma a vida dos dois jovens para sempre. De aventureiros, eles se tornam fugitivos. De amigos, se tornam namorados. Cada um deles, em silêncio, sabe que sua primeira viagem pode ser também a última, e Axi precisa aceitar que de certas coisas, como do destino, não há como fugir. Comovente e baseado na própria vida do autor, este livro mostra que, por mais puro e inocente que seja, o primeiro amor pode mudar o resto de nossas vidas.

COLIN FISCHER

Resolvendo o crime. Uma expressão facial por vez. O ano letivo de Colin Fischer acabou de começar. Ele tem cartões de memorização com expressões faciais legendadas, um desconcertante conhecimento sobre genética e cinema clássico e um caderno surrado e cheio de orelhas, que usa para registrar suas experiências com a MUITO INTERESSANTE população local. Quando um revólver dispara na cantina, interrompendo a festinha de aniversário de uma das garotas, Colin é o único que pode investigar o caso. Está em suas mãos provar que não foi Wayne Connelly, justamente aquele que mais o atormenta, que trouxe a arma para a escola. Afinal de contas, a arma estava suja de glacê, e Wayne não estava com os dedos sujos de glacê…

 ESTA É UMA HISTÓRIA DE AMOR

Um rapaz conhece uma menina e a menina se apaixona pelo rapaz – até aí, nenhuma novidade. Mas, com Sienna e Nick, as coisas não acontecem do jeito que costumam acontecer nas histórias de amor. Tudo bem que ela o achou superparecido com o Jake Gyllenhaal, seu ator preferido. E ele teve o maior frio na barriga quando viu aqueles lindos olhos azuis-escuros no metrô. Nada disso importa quando a gente está fechado para balanço. Ela é frágil... Tem tantos segredos. E ele não está a fim de nada sério. Engraçada e ao mesmo tempo triste, esta é a história de duas pessoas destinadas a não ficarem juntas... mesmo sendo a coisa que elas mais querem no mundo.


BELLEVILLE



Se pudesse, Lucius aterrissaria em 1964 para ajudar Anabelle a realizar o grande sonho do seu falecido pai! De quebra, ajudaria a moça a enfrentar alguns problemas muito difíceis, entre eles resistir à violência do seu tio Lino. Claro que conhecer de perto os lindos olhos verdes que ele viu no retrato não seria nenhum sacrifício... Sem conseguir explicar o que está acontecendo, Lucius inicia uma intensa troca de correspondência com a antiga moradora da casa para onde se mudou. Uma relação que começa com desconfiança, passa pelo carinho e evolui para uma irresistível paixão – e para um pedido de socorro...

08 abril, 2014

Resenha - Um Homem de Sorte

Título: Um Homem de Sorte
Autor: Nicholas Sparks
Editora: Novo Conceito
Páginas: 349


Era estranho pensar nas reviravoltas que a vida de um homem pode dar. Até um ano atrás, Thibault teria pulado de alegria diante da oportunidade de passar um fim de semana ao lado de Amy e suas amigas. Provavelmente, era exatamente isso de que precisava, mas quando elas o deixaram na entrada da cidade de Hampton, com o calor da tarde de agosto em seu ápice, ele acenou para elas, sentindo-se estranhamente aliviado. Colocar uma carapuça de normalidade havia-o deixado exausto. Depois de sair do Colorado, há cinco meses, ele não havia passado mais do que algumas horas sozinho com alguém por livre e espontânea vontade. (...) Imaginava ter caminhado mais de 30 quilômetros por dia, embora não tivesse feito um registro formal do tempo e das distâncias percorridas. Esse não era o objetivo da viagem. Imaginava que algumas pessoas acreditavam que ele viajava para esquecer as lembranças do mundo que havia deixado para trás, o que dava à viagem uma conotação poética. Prazer de caminhar. Estavam todos errados. Ele gostava de caminhar e tinha um destino para chegar.


Olá pessoal!! Mais um livro da Meta Literária finalizado e dessa vez foi do meu autor queridinho Nicholas Sparks, é muito amor <3 Não tenho nem o que falar quando se trata desse autor não é mesmo? Ele é simplesmente um dos melhores na minha opinião quando se trata de romance e após ter dado uma pequena pausa nos livros dele voltei com "Um Homem de Sorte" é acho que foi uma excelente escolha. Durante algumas partes do livro eu fiquei desmotivada, no meio se não me engano, porém engante na leitura novamente e fui com uma sede enorme de saber qual o seria o fim do casal.



O livro conta a história de Logan Thibault que atravessa o país a pé em busca de uma mulher que está uma foto na qual ele guarda há muitos anos, desde a época em que era fuzileiro naval. Logan acredita que essa foto serviu como um amuleto para ele durante o período em que estava servindo e que só por causa dela ainda está vivo.



"- Ela dá sorte - insistiu Victor, aproximou-se de Thibault. - Você é um homem de sorte. E quando terminar a sua missão por aqui, deveria ir procurar a mulher da fotografia. Sua história com ela ainda não acabou." (pág. 98)

Quando conseguiu finalmente chegar em Hampton ele sabia que estava no lugar certo e que agora precisava procurar pela mulher da foto. Thibault e Beth finalmente se conhecem e depois de um começo não muito interessante para os dois, Beth resolve baixar a guarda e dar um chance para ele é aí que eles se apaixonam, a amizade se transforma em algo mais. Beth gosta do jeito de Thibault, como ele trata Ben, o seu filho e também Nana, sua avó, nenhum outro com quem ela havia se relacionado tratava nenhum dos dois tão bem e foi o único que não se afastou dela de maneira repentina e sem esclarecer o motivo.

Os dois vivem uma linda história de romance tendo que suportar os transtornos causados pelo ex-marido de Beth que tenta de diversas formas afastá-los. O final da história é bem envolvente, te faz querer devorar o livro para descobrir mais e mais e conseguir entender o que vai acontecer com eles dois. Quando chego nos últimos capítulos me deparo com a cena mais agonizante de todas para mim no decorrer da leitura, sofri junto com os personagens e por um momento não acreditei no que estava lendo, o livro conseguiu me fazer chorar no final e me surpreender mais ainda com algo que para mim já não tinha mais saída. 

A leitura desse livro só me deixou mais apaixonada ainda pelos romances do autor e de uma maneira impressionante ainda conseguir me surpreender tanto. Quero abraçar o livro <3

04 abril, 2014

Resenha - Caiu do Céu

Título: Caiu do Céu
Autora: Heidi W. Durrow
Editora: LeYa
Páginas: 278


Rachel, filha de uma dinamarquesa com um negro, torna-se a única sobrevivente de uma tragédia familiar, depois de uma fatídica manhã no terraço de um prédio em Chicago. Forçada a se mudar para uma cidade estranha, tendo como tutora sua severa avó afro-americana, Rachel é obrigada a viver, pela primeira vez, em uma comunidade de maioria negra, na qual sua luminosa pele clara, seus extraordinários olhos azuis e sua beleza fazem com que seja alvo de constante atenção, por onde quer que passe. Enquanto cresce nesse ambiente e tenta engolir a dor, ela começa a entender como o mistério e a tragédia de sua mãe podem estar ligados à sua própria e oscilante identidade. Criada até então para pensar em si mesma como branca, agora se espera de Rachel que “aja como negra”. E, nesse meio-tempo, a jovem continua se perguntando por que tem de ser definida por sua pele e que motivo justifica que rótulos digam mais sobre o que ela é, em um mundo que insiste em classificá-la tanto como negra quanto como branca. Caiu do céu é um emocionante e perspicaz retrato de uma jovem bi-racial que precisa lidar com as concepções da sociedade sobre raça e classe.

Olá pessoal! Esse é o primeiro livro da LeYa que leio e para falar a verdade no início da leitura eu não estava muito empolgada, a leitura não estava fluindo muito bem até por volta do segundo capítulo foi ai que a leitura engatou e comecei a me envolver com a história da Rachel, no início achei algumas das coisas um pouco racistas, mas depois fui me acostumando com o contexto. A leitura é bem gostosa e rápida e cada novo capítulo eu ficava ainda mais curiosa em saber o que realmente havia acontecido com a jovem Rachel na noite do acidente.

Rachel é uma menina de pele negra de olhos azuis, que passou a morar com sua avó e sua tia Loretta após um acidente que envolveu toda a sua família onde sua mãe e seus dois irmãos faleceram. Ela sofre racismo em sua nova escola por sua pele não ser tão escura como as das outras pessoas negras e ter olhos claros como as pessoas brancas, por isso não consegue muitos amigos e se sente excluída é uma menina bem calada. 

"Você pode ficar muito triste se não pensar no longo prazo como braços abertos que podem lhe segurar." (pág. 76)

Desde que se mudou para a casa de sua avó diversas coisas aconteceram em sua vida. A pessoa de quem ficou mais próxima e que era bastante parecida com sua Mor (era assim que chamava a sua mãe) foi a sua tia Loretta, porém ela veio a falecer o que se tornou mais uma grande perda na vida de Rachel. Agora ela não tinha mais ninguém além de sua avó. O tempo passou e a garotinha de 11 anos cresceu e se tornou uma jovem muito bonita e começou a chamar atenção dos garotos com uma beleza bem incomum. Imagine ai uma mulata com olhos azuis e com cabelos balançando, como a autora descreve em uma parte do livro ela era tão bonita quanto uma miss.

Durante esse período os tais hormônios começaram a aflorar e Rachel passou a se envolver com garotos, sua primeira vez não muito especial foi bem conturbada e acabou sendo flagrada pela avó que a xingou de diversas maneiras, desde então a garota passou a tentar mudar as suas atitudes que não durou muito tempo até aparecer Jesse, o seu amigo do emprego de verão que Drew, o marido da sua tia Loretta arranjou. Foi lá também que Rachel conheceu Brick um dos moradores do Centro onde trabalhava e que não por coincidência e sim por muita persistência dele eles se encontraram, Brick foi uma testemunha do acidente com Rachel. Brick tenta se aproximar de Rachel e se tornam amigos, ele conta tudo o que seu pai pediu que contasse a filha já que ele não seria capaz de contar e acho que ele se apaixona por ela pelo modo como fala e como age quando estão juntos. 

"Brick coloca o seu braço em torno de mim. Quando ele me olha, parece que ninguém realmente me olhou desde o acidente. Em seus olhos eu não sou a nova garota. Eu não sou a cor da minha pele. Eu sou uma história. Uma com um passado e um futuro não escrito." (pág. 276)

Ele é mesmo um fofo, e quem diria que alguém seria capaz de deixar tudo para trás ainda quando era criança em busca de uma pessoa que ele mal conhecia, mas que queria muito ajudar, achei uma atitude maravilhosa e bem rara de acontecer nos dias de hoje. Me apaixonei pelo livro e pelas atitudes do Brick ao longo do livro, achei que a história não fosse me prender tanto, mas realmente conseguiu.